domingo, 23 de outubro de 2011

A Maldição do Dinheiro

Nós nunca precisamos dele
Conseguíamos sobreviver sem ele
Vivíamos bem sem sua existência
Dinheiro maldito, maldito dinheiro.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Poema "L" Nº 2

Ao som das pedras que gritam
E dos metais que ecoam pelo ar
E dos pingos de chuva que caem
Aqui estou eu, escrevendo um novo poema

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Pensamentos Sombrios do Amanhã

Sei que não deveria estar pensando nisso,
mas a verdade é que quando penso hoje
em tudo de bom que tenho vivido e sentido
pode ainda ser ameaçado pelo inesperado amanhã.